terça-feira, 13 de novembro de 2012

Acordar


Hoje eu acordei necessitando de seu toque, com vontade de sentir tuas mãos acariciando meu rosto. Acordei querendo dizer o quanto preciso com urgência ver seu rosto ficando vermelho por causa de algo que falei, por causa do meu primeiro “eu te amo”. Que necessito de você sério quando os beijos ficarem desesperados. Que quero te encher com meu amor, até você não aguentar mais.
            Acordei e vi que não estavas ao meu lado. Vi que não me abraçava como todas as manhãs. Acordei sem teu sorriso matinal, sem o toque macio de sua pele, sem teus olhos grudados em mim. Acordei sem a sensação de ter inúmeros desenhos invisíveis espalhados pelo meu corpo, sem os arrepios que os leves beijos que depositavas todas as manhãs em meu pescoço me proporcionavam. Acordei sem o calor que seu abraço me fazia sentir.
Acordei e vi que tudo não passava de um sonho, uma mera imaginação. Acordei e vi que tudo o que eu sempre quis foi você dormindo ao meu lado. Hoje eu acordei e vi que você não existe na minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário