quinta-feira, 27 de junho de 2013

Fique no Passado


Venho passando por um mês nostálgico, lembrando e fantasiando cenas de um tempo que provavelmente nunca voltará. É até cômico pensar em você e lembrar de como eu ficava idiota com suas palavras; de como foi engraçado quando descobrimos o que estávamos sentindo e, por causa da imensa timidez, parecíamos dois pré-adolescentes conhecendo o amor. Aqueles que sabiam de toda a nossa história torciam tanto para que nós ficássemos juntos por muito tempo, até que eu comecei a crer que isso poderia acontecer. Admito que ignorei os fatos reais e me tornei cega para tudo, exceto o que sentia. Quase tudo contribuía para que meus sentimentos se tornassem intensos; a cada palavra escrita, a cada palavra falada, a cada qualquer suspiro, eu te amava mais do que imaginei poder amar alguém. Fizemos planos, tantos planos... Te ensinaria a cozinhar aquelas coisas básicas que todo mundo deveria saber e você me levaria num jogo de seu time, protegendo-me caso eu soltasse algum comentário ofensivo; faríamos doces para uma daquelas noites tediosas e sentaríamos no sofá, comendo e assistindo alguma comédia romântica idiota que me deixou escolher... Passaríamos uma noite em seu quarto, conhecendo cada detalhe de nossos corpos, você sendo carinhoso e atencioso comigo... Talvez tudo isso tenha retornado à minha mente porque o tempo em que esses planos se concretizariam está chegando. Na época, eu não via a hora de estar contigo; agora, eu não vejo a hora desse tempo chegar, ficar em branco, ser esquecido e ficar de vez no passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário