quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Untitled III


Saímos do carro e fomos para a estação de metrô. Você pediu licença e foi ao banheiro, enquanto ficava olhando para o trânsito do lado de fora. Eu não me sentia em um lugar estranho, apesar de nunca ter pisado naquelas terras. Para mim, tudo parecia normal e estava bem. Claro que se estivesse sozinha me sentiria completamente perdida, mas não havia necessidade de ficar daquele jeito. Porque eu tinha você... Então, saindo de meus devaneios, te vi se aproximar, aquele jeito meio desleixado de andar. Em seguida, beijou-me de um jeito desesperado, como se precisasse daquele beijo, como se ansiasse por meus lábios. E eu te compreendia porque precisava dos seus tanto quanto o oposto. Te olhei e sorri, aquela satisfação por poder finalmente fazer o que tanto quis durante meses...

Nenhum comentário:

Postar um comentário