terça-feira, 4 de março de 2014

Cena de um drama qualquer


-Estamos sem assunto.
-É...
-Complicado.
-Realmente.
-Incrível como sumir da vida de alguém torna tudo muito esquisito.
-Você sabe que a culpa não foi minha.
-Sério mesmo? (pausa) Ah, não vou mais falar sobre isso.
-Por quê?
-Porque só eu sei o quanto senti tua falta, o quanto ainda gosto de você, o quanto me dói falar contigo agora...
-E por que dói?
-Pelo amor de Deus! Às vezes você me irrita!
-Desculpa...
-Tanta coisa pra desculpar e você pede por algo sem valor algum.
-Eu precisava de um tempo...
-Sim, claro. Todo o tempo do mundo pra apagar algo que nem existia.
-Lógico que existia.
-Então me diz a mágica pra apagar toda essa bosta em pouco tempo, porque eu adoraria saber como.
-Não faz isso...
-Quer saber, eu desisto de você!
-Você desiste muito fácil...
-Não fui eu quem desistiu primeiro...

Nenhum comentário:

Postar um comentário