domingo, 7 de fevereiro de 2016

Untitled V


Quando o sol se foi, você colocou um filme qualquer para assistirmos em seu quarto. Eu, inocente, achei que íamos mesmo ver o filme. Depois percebi que aquela era uma leve desculpa para que pudéssemos ficar juntos, deitados, aproveitando um ao outro. Colocar minha cabeça em seu peito foi como tomar um relaxante muscular após horas acordada, afinal, madruguei para poder estar com você naquele dia. Nos beijamos tirando o atraso de todos aqueles meses longe um do outro e, por fim, acabei adormecendo em seu colo. Lembro que acordei tarde da noite ainda na mesma posição, você me olhando como um completo bobo apaixonado... Tenho quase certeza que não dormiu durante aquelas horas só pelo prazer de aproveitar o momento: sua mulher dormindo pela primeira vez com você. Sussurrando, você me disse para ir dormir no quarto que iria ficar durante minha estadia e murmurei alguma reclamação. Você riu de mim e me deu um leve beijo. Antes de sair definitivamente, te olhei da porta e sorri. O sorriso mais verdadeiro que dei em toda a minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário